RH e LGPD: entenda o que é e suas Implicações nas transformações Organizacionais

Com o passar dos anos e a partir da disseminação das estruturas digitais, torna-se indispensável lidar com esses aspectos de forma responsável. Portanto, é crucial entender qual o impacto de todos esses critérios a partir de considerações sobre RH e LGPD.

Há um avanço bastante representativo no mercado que demonstra uma série de elementos importantes. Isso porque houve uma elevação das complexidades na medida em que as empresas foram conquistando espaços de crescimento.

Atualmente, é possível considerar uma diversidade grande de elementos que podem influenciar nessas dinâmicas e, desse modo, o perfil estratégico para cada um desses pontos pode ser um fator crucial.

Desde os primórdios das consolidações empresariais, é possível pensar em uma série de estratégias para ajudar um comércio ou um produtor a crescer em seu segmento.

No entanto, esses pontos ganharam muito mais força com o avanço da industrialização. Afinal de contas, esse momento representou, de fato, uma capacidade muito maior das empresas crescerem a partir de uma produção muito mais acentuada.

Sendo assim, o marketing para vender uma cabine primária simplificada passou a ser um fator determinante para elevar as possibilidades, inclusive, de novos investimentos em vendas.

Na medida do sucesso das empresas, a responsabilidade a respeito de como lidar com as principais demandas do mercado passou a ser determinante. Ou seja, não há como fugir de algumas orientações nesse sentido.

Com base nesses avanços, por exemplo, novos departamentos precisaram ser criados para ajudar a estruturar alguns desses pontos. Tendo isso em vista, os avanços de algumas dinâmicas passaram a trazer novas demandas.

Dessa forma, quanto mais uma companhia vende, mais funcionários e mais sustentações de administração de recursos ela precisa ter.

Portanto, quando uma loja que comercializa fone A20 Bose conseguir sustentar uma lógica de crescimento, os departamentos de RH e de finanças deverão ser elementos centrais para consolidar uma dinâmica saudável com o mercado.

Sendo assim, cada passo precisa ser pensado de forma bem estruturada para lidar com a compartimentação de funções em uma empresa de forma responsável.

Dados, mundo digital e empresas

Apesar de esses elementos serem fundamentais nos dias de hoje, é de grande relevância entender que a busca por uma compartimentação dentro de uma empresa é um fator presente no mercado há muitos anos.

No entanto, atualmente, sobretudo a partir dos avanços de algumas técnicas digitais, esses elementos mudaram de forma bastante acentuada.

Sendo assim, um negócio especializado em jardinagem pode, em grande medida, orientar uma lógica de impacto para seu serviço de construção e manutenção de jardins a partir de uma série de ferramentas novas.

Essa introdução das perspectivas digitais no contexto empresarial, de fato, representa um avanço fundamental nessas perspectivas e, portanto, não há mais como fugir dessas orientações.

No entanto, ao lidar com esses pontos, é de grande importância considerar algumas elaborações. Afinal de contas, para qualificar uma atuação digital, seja em softwares ou nos sistemas da empresa, é importante lidar com dados.

Essas perspectivas ganharam cada vez mais volume dentro do mundo digital e, desse modo, é crucial tomar alguns cuidados, sobretudo quando isso incide em aspectos pessoais.

Uma oficina especializada em pintura fosca automotiva , em outro momento, poderia contratar seus funcionários em uma dinâmica muito mais analógica, mas, atualmente, isso mudou.

Ou seja, a digitalização dos processos de recrutamento e seleção passou a ser um ponto crucial para otimizar uma variedade bastante grande de abordagens.

Esse é um elemento que lida com os mais diversos contextos. Sendo assim, elementos como dados de funcionários, perspectivas estratégicas da empresa e o registro de pacientes em uma clínica de hospedagem temporária para idosos precisam ser protegidos.

Portanto, o debate a respeito de política de dados e proteção de sistemas tem avançado bastante nos últimos anos e a tendência é que surja uma variedade grande de leis e outros mecanismos para garantir algumas orientações mais responsáveis.

Seja como for, a mudança drásticas das dinâmicas analógicas para as abordagens digitais, de fato, representa uma série de novas demandas no mercado.

O que é LGPD?

Como a internet é um fator histórico bastante recente, é comum encontrar uma série de novos sistemas legislativos para lidar com seus desdobramentos na vida das pessoas. Um desses exemplos é, justamente, a LGPD.

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) é um conjunto de leis e normas vigentes no Brasil a respeito de como lidar com informações sensíveis de clientes e outros elementos dentro do mundo digital.

É muito comum, atualmente, uma pessoa entrar em um site e, assim, fornecer uma variedade bastante grande de dados. Por essa razão, esse dispositivo visa trazer mais transparência para esses processos e, ao mesmo tempo, criar mecanismos de proteção.

Desse modo, um ambiente de uma companhia especializada em fachadas de vidros comercial pode, em grande medida, tornar-se mais seguro para os clientes.

Princípios da LGPD

Segundo o site do Governo Federal, o Ministério do Desenvolvimento, Assistência Social, Família e Combate à Fome determina alguns princípios fundamentais para lidar com uma lógica de proteção de dados segundo a LGPD. Portanto, os dados precisa de:

  • Finalidade;
  • Transparência;
  • Adequação;
  • Livre acesso do titular;
  • Qualidade;
  • Segurança;
  • Prestação de contas.

Esses pontos já determinam uma série de recursos que precisam ser levados em consideração na hora de trabalhar com dados pessoais. Isso pode incidir tanto em elementos de venda e, também, dentro de uma relação entre RH e LGPD.

Portanto, ao lidar com um aluguel de salão de festa para formatura , a entidade que trabalha com eventos precisa preservar todos esses dados.

Tipos de dados na LGPD

De uma forma geral, a LGPD categoriza os dados por níveis de importância e, a partir disso, os mecanismos de segurança precisam ser decisivos na proteção desses pontos.

No primeiro caso, ela considera os dados pessoais como toda informação de identificação de uma pessoa. Sendo assim, nome, RG, CPF, nacionalidade e outros aspectos entram nesse quesito.

Já em relação aos dados de identificação, há uma orientação analítica a respeito do perfil das pessoas. Normalmente, esses elementos só conseguem ter sustentação se consolidados a partir da identificação.

Os dados pessoais sensíveis são fundamentais, uma vez que eles lidam, de fato, com elementos a serem protegidos. Nesse caso, opiniões políticas, posicionamentos e uma série de outros aspectos podem ser considerados.

Por último, os dados anonimizados são aqueles que os titulares solicitaram a exclusão. Ou seja, eles perdem sua capacidade legal de participar de análise e, portanto, é preciso respeitá-los.

Então, seja o departamento de contratação de uma empresa de aluguel de andaimes ou até mesmo dentro de uma lógica de RH e LGPD, torna-se importante saber como orientar uma boa dinâmica de proteção de dados.

Impactos entre RH e LGPD

Tanto do ponto de vista da seleção quanto do recrutamento, torna-se importante pensar em uma variedade de dados pessoais para garantir uma contratação de forma alinhada com os mecanismos legislativos do RH.

Contudo, ao lidar com esse volume cada vez maior de informações, é preciso saber como orientar uma dinâmica bem estruturada para garantir um tratamento responsável de dados.

Nesse sentido, é possível encontrar uma variedade bastante grande dos tipos de dados protegidos pela LGPD. Ou seja, um RH pode fazer considerações que vão desde a identificação de padrões até dados sensíveis.

Com base em tudo isso, é crucial saber como a relação entre RH e LGPD pode ajudar a construir uma série de benefícios dentro de uma lógica empresarial. Alguns deles são:

  • Maior segurança;
  • Menor incidência de problemas jurídicos;
  • Alinhamento legal;
  • Elevação da confiança.

Logicamente, a LGPD é um elemento essencial para qualquer lógica digital nos dias de hoje e, portanto, independente de seus benefícios, é preciso saber como utilizar esses recursos de forma mais ampla.

Cada passo dado, portanto, precisa ser pensado sob uma série de aspectos essenciais. Sendo assim, não há mais como fugir das determinações desses processos legais para lidar com os dados de forma bem estruturada.

Considerações finais

Passam-se os anos e o mundo digital vai moldando uma série de elementos, tanto do ponto de vista cultural quanto sob uma lógica legislativa.

Nesse sentido, torna-se crucial entender como lidar com todos esses pontos, pois eles determinam uma variedade bastante grande de estratégias e, também, de alinhamentos jurídicos.

Com o avanço dos softwares para auxiliar o departamento de RH, por exemplo, tornou-se bastante comum a presença de dados de colaboradores de forma mais estruturada nesses sistemas.

Lidar, portanto, com uma lógica de tratamento e preservação responsáveis dessas informações é, de fato, um dos pontos mais importantes para uma empresa nos dias de hoje.

Assim, ao compreender a relação entre o RH e LGPD, as estratégias de recrutamento e gestão de pessoas podem passar por mudanças essenciais.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento , onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.