Foto: Reprodução

Participantes poderão conferir a tecnologia de IA que já está presente em todas as regiões do Brasil; startup fará transfers e exposição da solução durante o evento

A Mapzer, startup que nasceu para transformar municípios em cidades inteligentes com uma tecnologia 100% nacional de inteligência artificial, participa da 9ª edição Connected Smart Cities & Mobility Nacional, gerando experiências a partir de um veículo equipado com inteligência artificial que já está presente em oito estados. Por meio sensores especiais e IA, a solução faz o reconhecimento e mapeamento das necessidades de manutenção dos espaços urbanos, identificando em tempo real ocorrências como buracos em ruas e avenidas, falta de sinalização vertical ou horizontal, lixo em locais irregulares, entulho nas calçadas, tampas de bueiro quebradas, entre outros. Recentemente a startup também apresentou o mapeamento noturno de forma inédita e que já começou a ser utilizado por um município da Bahia, Luis Eduardo Magalhães.

Para o evento, a marca irá gerar experiências a partir de transfers que guiarão prefeitos e autoridades de seus hotéis para o Centro de Convenções Frei Caneca, além de expor o automóvel durante os dois dias para que o público possa ter contato com a tecnologia que já contribui com mais de 4 milhões de brasileiros. “Nosso veículo inteligente sempre se destaca nos eventos por ter uma tecnologia exclusiva. Para o CSCM iremos gerar experiências não só no local físico do evento, como antes do público chegar até lá. Nossa solução coloca a gestão urbana na palma da mão através de um software de IA e o evento é a oportunidade para aqueles que ainda não conhecem, entenderem o potencial disso para o futuro que já começou”, explica Paulo Tumasz Junior, Gerente Comercial da Mapzer.

Além do veículo, no estande da startup os visitantes poderão entender como funciona o software de inteligência artificial para uso das cidades. “Um sistema de gestão é alimentado a cada 15 ou 30 dias com as principais ocorrências identificadas e cada departamento já pré-estabelecido recebe o que é relevante para que, em seguida, possa gerar uma ordem de serviço. Por se tratar de uma inteligência artificial, aproximadamente a cada dois meses, uma nova habilidade surge a partir da análise e junção de estatísticas”, adianta o gerente. A Mapzer garante a cobertura de 100% da área urbana com prazos que variam de acordo com a especificidade de cada região: demanda, relevo, trânsito, dia da semana.

Tumasz Junior ainda revela que a empresa foi criada com base na percepção de um dos sócios e que também era unânime aos demais. “Sempre foi muito antenado nos problemas da cidade e após realizar inúmeros chamados para resolução de defasagens urbanas percebeu que um padrão acontecia e poderia ser mudado: se o aviso não partisse do cidadão, a gestão não tomava uma atitude. Ou seja, os problemas dos grandes centros urbanos, por uma série de questões, ficam sob a responsabilidade de comunicação da população que, quando liga para o canal de atendimento, já está com um nível de insatisfação elevado. A Mapzer quer inverter esse processo, tornando a gestão pública proativa. Este é o futuro quando pensamos em smart cities”, finaliza.

Além do estande e da experiência, a Mapzer também participa do Call For Papers: objetivo e aplicabilidade com a palestra Cidades Inteligentes: O poder da inteligência artificial na gestão urbana dos municípios brasileiros.

Municípios brasileiros já registram melhorias com o uso da inteligência artificial

Em setembro de 2022, a cidade de Hortolândia, município do estado de São Paulo, implantou a tecnologia da Mapzer. De lá pra cá mais de 80% dos buracos detectados pelo serviço de fiscalização foram consertados com a realização da Operação Tapa-Buraco. No ano passado, em outubro, a cidade contava com mais de 12 mil buracos registrados nas ruas e avenidas. Em novembro, pouco mais de 5 mil e em dezembro, mais de 9 mil buracos. Neste ano, em janeiro, eram mais de 12 mil; em fevereiro, mais de 9 mil; em março, reduziu para 3 mil buracos; e no mês de abril, pouco mais de dois mil buracos.

Segundo a Secretaria de Serviços Urbanos de Hortolândia, após o início da implantação do serviço, a dinâmica de trabalho se tornou mais otimizada com o desenvolvimento de novos planos estratégicos para a realização das operações. “Hoje, as equipes já saem para as ruas com a ordem de serviço em mãos para cumprir o trabalho. A estratégia melhorou a ação já que a orientação chega detalhada até com o tipo de buraco em certa rua para a execução do trabalho com excelência. A Operação Tapa-Buraco em Hortolândia acontece em ruas de todos os bairros da cidade”, explica o secretário de Serviços Urbanos, Marcos Panício. Em média, são consertados de 100 a 120 buracos diariamente.

Já em Goiânia, Goiás, o número de buracos nas ruas caiu 33% no mês de abril, em relação a março de 2023. Além disso, a empresa mapeou outros 20 tipos de ocorrência na cidade. O quesito que apresentou maior queda foi número de buracos nas vias, o que coincide com a operação tapa-buracos realizada pela Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana (Seinfra), na segunda quinzena de abril, ao final do período chuvoso. De acordo com o levantamento, além dos buracos, as ocorrências que apresentaram maiores quedas foram as de irregularidades em tampas de bueiro (28%); sinalização inexistente (21%), calçada irregular (13%) e lixo irregular (8%).